Os vereadores aprovaram reajuste dos salários dos funcionários efetivos da casa parlamentar.

A Câmara de Vereadores de Barra Mansa aprovou na sessão  ordinária de terça-feira, 10 de março, o projeto de resolução reajustando os vencimentos dos funcionários efetivos. A resolução  foi elaborada para adequar os valores pagos conforme reajuste do salário mínimo e valorizar o funcionário de acordo com o tempo de admissão. O presidente da Câmara, vereador Marcelo Borges, agradeceu o apoio dos vereadores na aprovação da resolução.

-Em nome dos funcionários da Câmara, agradeço a participação de todos os vereadores na elaboração e aprovação desta resolução, que vem valorizar nossos funcionários. E, ressalto que o reajuste, assim como o cartão alimentação, só foi concedido aos funcionários efetivos – agradeceu Marcelo.

Durante a sessão, o vereador Rodrigo Drable usou a tribuna para alertar os vereadores quanto a necessidade de se criar uma forma de compensação para Barra Mansa, a fim de minimizar os transtornos causados pelo transporte férreo com passagem na cidade.

-Cerca de 1600 vagões passam por dia em Barra Mansa e todos nós sabemos o que isso significa para o desenvolvimento da cidade e na deficiência de mobilidade urbana. As empresas de trem, MRS e FCA, alimentam a CSN e levam o desenvolvimento econômico para Volta Redonda, enquanto o ônus fica todo para Barra Mansa. Estou enviando um pedido de estudo para o Congresso Nacional a fim de criar uma compensação para as cidades que sofrem com este problema, porque não podem nem cobrar IPTU dos territórios onde o trem passa, por serem áreas de concessão federal. Barra Mansa pode tomar a frente para resolver este grave problema -  afirmou Rodrigo.

O vereador Ricardo Arbex questionou se o passivo ambiental era pago por essas empresas, que provocam ruídos na cidade e andam com composições abertas, que deixam impacto ambiental na cidade.

-Não tenho conhecimento sobre o pagamento do passivo ambiental por estas empresas, mas existe uma lei municipal que determina que as composições devem andar enlonadas pela cidade, o que diminuiria a poeira e, portanto, o impacto ambiental. Mas a lei é descumprida, por um entendimento de que a  competência para legislar sobre este procedimento é federal – respondeu Rodrigo.

O vereador Teixeirinha lembrou que em seu outro mandato elaborou uma lei de passivo ambiental, que não foi colocada em prática.

-Por volta de 1997 elaboramos um projeto de lei que criava o passivo ambiental para várias empresas, inclusive a CSN, que deveria repassar 30% do que paga a Volta Redonda para Barra Mansa- afirmou Teixeirinha.

 

Câmara solicita intervenção do Executivo em favor dos funcionários da empresa Lactalis

A Câmara encaminhou ofício ao Executivo municipal solicitando sua intervenção junto à  diretoria da empresa Lactalis, antiga Bom Gosto, para o cumprimento dos direitos trabalhistas dos empregados em greve. O compromisso de auxiliar os funcionários da empresa na resolução do conflito foi assumido pelo presidente da Câmara durante sessão do dia 06 de março.

O sindicato afirma que a empresa Lactalis adquiriu a fábrica da Bom Gosto mas não aceita cumprir o acordo coletivo realizado ano passado e ameaçou fechar  a fábrica na cidade.

::: Sessões da Câmara

12 Set 201907:00PM -
sessão
11 Set 201909:00AM -
Sessão
10 Set 201907:00PM -
Sessão

::: Contato

(24) 3322-2652
(24) 3322-3752