O sub-secretário municipal de Saúde de Barra Mansa, Cláudio de Souza, esteve hoje na Câmara para apresentar as Receitas e Despesas das Ações de Saúde referentes ao primeiro trimestre de 2011, cumprindo determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal. O subsecretário respondeu também a questionamentos de vereadores e da população em geral sobre a situação da saúde no município.

Confira alguns aspectos discutidos:

Hemodiálise: O subsecretário informou que num prazo de 10 dias a Clínica de Hemodiálise de Barra Mansa receberá da Vigilância Sanitária o alvará para que possa funcionar no município, acabando com o sofrimento dos pacientes que precisam se deslocar para outros municípios para fazer o tratamento renal.

Oftalmologia: O vereador José Maurício de Almeida (PT) citou as constantes reclamações de pacientes para a conseguirem cirurgias de cataratas. A principal dificuldade, segundo o Secretário, é encontrar profissionais para atender a demanda. Ele diz que o problema se repete nos municípios da região e um dos principais motivos é o baixo valor repassado pelo SUS (Sistema Único de Saúde): R$ 10 por consulta. O vereador Vicente Carneiro Leão (PSB) citou o caso de uma paciente que aguarda há dois anos por uma cirurgia de catarata. Para o vereador, os recursos recebidos pelo município têm sido insuficientes para o Setor.

Hematologia: A carência de profissionais também é registrada na área da Hematologia. A explicação, segundo o Secretário, se deve ao fato da  especialidade não ser tão difundida, e dos poucos especialistas apenas uma pequena parte atende pelo SUS.

Hospital Regional – Para o subsecretário, o Hospital Regional, que está sendo construído em Volta Redonda, ajudará a amenizar alguns dos problemas da Saúde na Região, como a falta de leitos de UTI (serão 60). O hospital realizará procedimentos como transplante nas áreas da oftalmologia, nefrologia, vascular, bem como cirurgia bariátrica, neurocirurgia e traumatologia.

UPA – Cláudio de Souza explicou que a UPA (Unidades de Pronto Atendimento) é composta de materiais e equipamentos de UTI e está preparada para atender a população. A explicação se deu pelo fato da queixa que pacientes não vinham conseguindo transferências para a Santa Casa, permanecendo internados por longo tempo.

Santa Casa – O vereador José Luiz Vaneli, o Leiteiro, parabenizou a saúde e as iniciativas da Secretaria. De acordo com ele, não é possível atender a todos, mas o trabalho precisa ser feito exaustivamente. O vereador lembra que na Santa Casa de Misericórdia algumas cirurgias são negadas ou proteladas pela falta de profissional capacitado, citando como exemplo o procedimento de percutânea (retirada cálculos renais). O subsecretário observou ainda a dificuldade em tratamentos como este pela necessidade de materiais e equipamentos específicos e de difícil obtenção.

Dados Gerais da Saúde em Barra Mansa no primeiro trimestre

Principais causas de internação: parto e sistema circulatório;

Principais causas de óbito: tabagismo e sistema circulatório;

Foram realizadas mamografias e exames preventivos em 0,02% das mulheres;

A mortalidade infantil foi de 7,93 a cada 1000;

62% dos 630 partos foram cesarianas;

100% em tratamento de tuberculose (casos descobertos = casos curados);

Internações por diabetes ou AVC: 2,13/10.000;

0,28 consultas por habitante;

96,7% das crianças foram vacinadas para tetravalente;

Mais de quatro milhões de medicamentos distribuídos;

Custo total da saúde R$ 14.003.302,59;

50 pacientes são operados de catarata por mês.

::: Sessões da Câmara

16 Out 202009:00AM -
Sessão
15 Out 202009:00AM -
Sessão
14 Out 202009:00AM -
Sessão

::: Contato

(24) 3322-2652
(24) 3322-3752